Lucros do Deutsche Bank afundam 81,4% no semestre

(Negocios)

Os custos de reestruturação e com processos judiciais contribuíram para que o resultado líquido do banco alemão caísse de forma pronunciada sobretudo entre Abril e Junho, de acordo com comunicado da instituição.

O banco alemão Deutsche Bank fechou o segundo trimestre deste ano com uma queda de 98% dos lucros, levando os resultados líquidos positivos de 818 milhões no mesmo período do ano passado para cerca de 20 milhões entre Abril e Junho de 2016.

Um comportamento que segundo a instituição se ficou a dever ao peso das despesas judiciais e de custos de reestruturação. No conjunto do semestre, os lucros caíram para os 256 milhões de euros, dos 1.377 milhões um ano antes, uma queda de 81,4%.

Apesar de referir em comunicado que os custos com processos judiciais estão a pesar menos este trimestre, os lucros antes de impostos caíram 67% para 408 milhões de euros, penalizados por imparidades de 285 milhões de euros, custos de reestruturação de 207 milhões de euros e custos de litigância de 120 milhões de euros.

As receitas do banco caíram 20% em relação ao mesmo trimestre do ano passado, para os 7.400 milhões de euros, que o banco relaciona com um ambiente de mercado “desafiante” e com as incertezas macroeconómicas em que se inclui o referendo à saída do Reino Unido da União Europeia.

O registo de provisões para imparidades situou-se nos 259 milhões de euros, 72% acima do período homólogo, “reflectindo maiores provisões nos sectores do transporte e dos metais e mineração”, justifica o banco.

As acções do Deutsche Bank caem 4,38% para 12,31 euros em Frankfurt. (Negocios)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA