Luanda acolhe cerimónia do 63º aniversário do assalto ao quartel de Moncada

Fidel de Castro e Ché Guevara (DR)

O acto central do 63º aniversário do Assalto ao Quartel de Moncada, perpetrado na República de Cuba pelo internacionalista Fidel Castro, será promovido na próxima terça-feira, no Cine Tivoli, em Luanda.

O mesmo é uma iniciativa da Embaixada de Cuba em Angola, em parceria com o Governo Provincial de Luanda (GPL), no quadro das relações de amizade e cooperação existente entre os dois países.

Será composto por actividades de carácter político e cultural.

O governador provincial de Luanda, Higino Lopes Carneiro, e a embaixadora cubana em Angola, Gizela Garcia Rivera, irão orientar o acto central da efeméride, que foi antecedido de visita ao Marco Histórico do Kifangondo e ao Memorial Doutor António Agostinho Neto.

A 26 de Julho de 1953, o advogado Fidel Castro, com outros 165 homens, executaram o assalto ao quartel general de Moncada em Santiago de Cuba e ao de Cespedes, na tentativa de tomar as bases dos quartéis, armar a população e derrubar o governo de Fulgêncio Baptista.

A maioria dos homens foi morta, outra parte capturada e Fidel Castro foi detido, julgado e condenado a 15 anos de prisão.

Por ser advogado, Fidel Castro pronuncia em sua auto-defesa diante do tribunal, tese que passou a ser conhecida como “a história me absolverá”. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA