José Sócrates pediu subvenção vitalícia

(NEGOCIOS)

O Correio da Manhã noticia esta sexta-feira que o ex-primeiro-ministro pediu a subvenção vitalícia atribuída aos políticos e que é com esse valor que vive actualmente. Uma prestação que em 2005 o seu próprio Governo quis deixar de atribuir.

José Sócrates afirmou esta quinta-feira, 28 de Julho, que se viu obrigado a pedir a subvenção vitalícia e que é com esse valor que vive actualmente, já que não tem trabalho. A notícia faz a capa da edição desta sexta-feira, 29 de Julho do Correio da Manhã e, segundo o jornal, estará em causa uma pensão na ordem dos 3.800 euros brutos.

A subvenção vitalícia é uma prestação atribuída aos ex-políticos que tem vindo a ser muito contestada, até pelo próprio Sócrates, quando era primeiro-ministro. Foi aliás o seu primeiro Governo, em 2005, que pôs um ponto final na sua atribuição mas salvaguardou os direitos acumulados até à data de 2005. Isto é, quem já estava a receber pensão a esta data continuou a recebê-la, e quem em 2005 já tinha cumprido o número de anos necessários para a receber, mas ainda não se tinha “reformado da política”, não a recebeu mas ficou com o direito de a pedir no futuro.

O ex-primeiro-ministro vem agora dizer que não lhe restou outra hipótese senão recorrer a esta subvenção.

Sócrates convocou ontem uma conferência de imprensa para rebater a associação entre a Operação Marquês e a investigação da entrada da PT na Oi pelo Ministério Público. E voltou a contestar a forma com está a ser conduzida a investigação na Operação Marquês e o facto de não ter sido ainda deduzida qualquer acusação pelo Ministério Público. (NEGOCIOS)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA