Japão vota para renovar metade do Senado (vídeo)

(EURONEWS)

Mais de 100 milhões de japoneses são chamados às urnas este domingo para renovar metade do Senado nipónico, numa eleição em que se espera que o actual primeiro-ministro conservador, Shinzo Abe, reforce a sua maioria.

A votação decorre entre as 07:00 e as 20:00 horas locais em cerca de 48 mil assembleias de voto, e vai servir para eleger metade dos 242 lugares da Câmara dos Conselheiros- a menos poderosa câmara alta do parlamento.

Estas são as primeiras eleições em que japoneses com 18 anos podem exercer o seu direito de voto, anteriormente fixado aos 20 anos, que corresponde a maioridade no Japão.

Todas as sondagens dão uma clara vitória ao conservador Partido Liberal Democrático (PLD), do primeiro-ministro, Shinzo Abe, que poderá conseguir pela primeira vez em quase três décadas a maioria nas duas câmaras da Dieta (Parlamento japonês).

A questão agora é saber de o PLD poderá eleger mais de dois terços dos senadores, necessários para a desejada reforma constitucional. O Governo japonês deseja que o exército possa manter operações no estrangeiro, o que aconteceria pela primeira vez desde a Segunda Guerra Mundial e que poderia originar novas tensões com a China.

O artigo 9º da Constituição japonesa impede que o Exército intervenha em conflitos internacionais, não podendo, desta forma, prestar ajuda a possíveis aliados fora do território nipónico. Em Abril de 2014, foi aprovada uma lei que pôs termo ao impedimento de venda de armas ao estrangeiro, depois de quase cinco décadas de proibição. (EURONEWS)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA