Huíla: Maternidade de Quipungo regista aumento de partos

Recém-nascido (Foto: Morais Silva)

A direcção municipal de saúde do município de Quipungo (Huíla) registou no segundo trimestre do corrente ano a realização 429 partos, contra 554 do primeiro trimestre.

Em declarações à imprensa, o director municipal da saúde de Quipungo, Joaquim Francisco, considerou que estão a caminhar bem, porém ainda muita coisa falta por se fazer, porque, infelizmente, ainda se regista a ocorrência de muitos partos domiciliares.

Para si, esta prática preocupa, porque se considera um parto puro e limpo, quando é feito numa unidade hospitalar.

Fez saber que recentemente organizaram uma acção de refrescamento de parteiras tradicionais, no sentido de levarem as parturientes às salas de parto e evitar procedimentos caseiros.

“As parturientes têm preferência e se elas acharem que devem ser assistidas pelas parteiras tradicionais, que seja a mãe, tia ou avô, nós sempre aconselhamos que este trabalho seja numa sala de parto, porque na eventualidade de acontecer qualquer anomalia, está o técnico para auxiliar e tomar decisões de maneiras a salvar, tanto a vida dela, como a do bebé”, disse.

O município de Quipungo dista a 120 quilómetros a leste do Lubango. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA