Guiné-Bissau: Supremo validou governo de Baciro Djá

O actual primeiro-ministro guineense Baciro Djá, aqui em Abril de 2012. (SIA KAMBOU / AFP)

Constitucional. É este o veredicto do Supremo Tribunal de Justiça da Guiné-Bissau quanto a apreciação que faz a nomeação do Governo de Baciro Djá pelo presidente José Mário Vaz.

O acórdão foi tornado publico hoje, e nele pode-se constatar que sete juízes do Supremo votaram pela constitucionalidade e três votaram pela inconstitucionalidade, entre os que votaram contra figura o presidente do Supremo Tribunal, o conselheiro Paulo Sanhá.

Nos fundamentos, os juízes do Supremo consideraram que o Presidente José Mário Vaz agiu de forma legal e constitucional ao nomear um Governo cuja base parlamentar é garantida pelo PRS, segunda força politica mais votada nas últimas eleições legislativas.

Dizem os juízes que o Presidente teve que avançar por esta solução já que o PAIGC, partido vencedor das eleições legislativas, já não consegue apresentar uma solução parlamentar de estabilidade.

Quanto a nomeação de Baciro Djá para primeiro-ministro, os juízes do Supremo Tribunal acordaram em como não fere a constituição uma vez que o seu nome foi proposto pelo PRS. (RFI)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA