Grupo Impala condenado a indemnizar Santana Lopes em 395 mil euros

(Paulo Duarte)

No recurso, a Relação de Lisboa deu razão ao antigo primeiro-ministro mas baixou o valor da indemnização. Ainda assim, é uma das mais altas de sempre aplicada a um grupo de media. Artigos difamatórios justificam a acção.

O grupo Impala foi condenado a pagar uma indemnização de 395 mil euros a Pedro Santana Lopes, ex-primeiro ministro e actual provedor da Santa Casa da Misericórdia de Lisboa. O valor será distribuído pelo grupo de revistas e cinco jornalistas.

A decisão da Relação de Lisboa confirma uma primeira sentença do Tribunal de Sintra, baixando contudo o valor a pagar, antes fixado nos 730 mil euros.

O jornal Público desta quarta-feira, 20 de Julho, recorda que esta se trata de uma das maiores de sempre aplicadas a um grupo de media.

Em causa estão artigos publicados pelas revistas Focus, TV 7 Dias e VIP que promoviam Pedro Santana Lopes como alguém preocupado com os luxos e boa vida e não com a governação do país enquanto era primeiro-ministro. (Jornal de Negocios)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA