Governo estuda mecanismos para ultrapassar dificuldades de acesso a divisas

MINISTRO DA ECONOMIA, ABRAhÃO GOURGEL (oto: João F Cuti)

O governo angolano está a estudar mecanismos para diminuir ou mesmo ultrapassar os constrangimentos que os empresários enfrentam na importação de matéria-prima e outros bens, afirmou hoje, no Lubango, província da Huíla, o ministro da Economia, Abrahão Gourgel.

Ao falar à imprensa, nesta cidade, onde trabalha até sexta-feira, para constatar a execução de projectos financiados pelo programa “Angola Investe”, o governante disse que estas medidas devem passar pela disponibilização de divisas a estes.

“A par disso, pretendemos também partilhar com os empresários locais a visão do governo e do Titular do Poder Executivo, José Eduardo dos Santos, sobre a necessidade de maior diversificação económica, de fecharmos as cadeias produtivas no nosso país, e para isso, é preciso, identificarmos as oportunidades”, disse.

De acordo com o governante, foi nesta perspectiva que está na Huíla para persuadir e trabalhar em conjunto com a classe empresarial local, com o propósito de ajudar a remover estes constrangimentos.

“Este factor vai, também asseverar o acesso a divisas para o aumento ou expansão das respectivas produções e, na medida que vai fechando as cadeias reduzirá a necessidade de acesso àas mesmas divisas para a importação de matéria-prima, daí a rigorosidade de se fazer um acompanhamento estreito em colaboração com os titulares dos ministérios da Indústria, Agricultura, Pescas e Geologia e Minas”, referiu.

Reconheceu as dificuldades que o país atravessa, resultante da crise económica e financeira, mas que podem ser diminuídas com o aumento de produção e produtividade em todos os sectores nacionais.

Sublinhou que no âmbito do Angola Investe foram aprovados na Huíla 23, dos 58 programas dirigidos nos sectores da agricultura, indústria e pescas.

No período da manhã, o governante visitou alguns projectos, já em execução, no município da Chibia e Lubango ligados à produção de ovos, produtos agrícolas, fábrica de plásticos, colchões, mármore e blocos.

Esta quinta-feira, Abraão Gourgel visitará um matadouro industrial, uma britadeira e um projecto agro-indústria no município da Humpata, para além do encontro que vai manter com a classe empresarial local. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA