Governo de unidade nacional acusa França de violar território líbio

O chefe do governo de união líbio, Fayez al-Sarraj, em Trípoli, no dia 30 de Março de 2016 (afp_tickers)

O governo de unidade nacional da Líbia acusou a França nesta quarta-feira de “violar” seu território, após Paris anunciar a morte de três militares franceses no território líbio.

A presença francesa é “uma violação do território líbio”, declarou o governo de unidade em uma mensagem no Facebook, destacando que nada “justifica uma intervenção” sem a prévia comunicação ao executivo líbio.

O governo de unidade nacional (GUN) manifesta seu descontentamento “com o anúncio do governo francês que revela a presença de militares no leste da Líbia”.

O mesmo comunicado agradece “qualquer ajuda ou assistência oferecida por países amigos na guerra contra o Daesh [acrónimo em árabe do grupo Estado Islâmico] em resposta a qualquer pedido do GUN e em coordenação com o GUN”.

O presidente francês, François Hollande, confirmou nesta quarta-feira a presença de militares franceses no território líbio, país mergulhado no caos desde a queda do regime de Muammar Kadhafi, em 2011, e onde é crescente a presença do grupo jihadista Estado Islâmico.

Paris anunciou que três de seus militares morreram em um “acidente de helicóptero” durante uma missão de inteligência. (AFP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA