Fethullah Gülen fala em golpe militar encenado pelo governo

Galen vive na Pensilvânia, nos EUA, desde 1999.( OZAN KOSE/AFP/Getty Images)

Foi acusado pelo Presidente turco de estar envolvido no golpe militar mas, em entrevista, nega qualquer envolvimento e levanta ainda suspeitas sobre Erdoğan. Foi este um golpe encenado?

O enredo adensa-se. Numa rara entrevista dada a poucos meios de comunicação internacionais — The Guardian incluído –, o clérigo Fethullah Gülen deu a entender que o golpe militar falhado na Turquia pode ter sido encenado pelo próprio governo. O líder religioso que vive em reclusão na Pensilvânia, nos EUA, desde 1999 chegou a ser acusado pelo Presidente turco de estar envolvido no golpe, mas na entrevista declara-se inocente.

“Eu não acredito que o mundo acredita nas acusações feitas pelo Presidente Erdogan. Há a possibilidade de isto ser um golpe encenado para se fazerem mais acusações [contra apoiantes seus]”, disse o clérigo, depois de abrir as portas da sua casa a uma mão cheia de jornalistas. Gülen recusou ainda qualquer intervenção militar e explicou que, de cada vez que houve um golpe no país, ele foi pressionado, julgado e até detido. (OBSERVADOR)

por Ana Cristina Marques

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA