Especialistas querem mais tempo para explicar tragédia da EgyptAir

Combinação de fotos mostra as duas caixas-pretas do avião da EgyptAir que caiu no Mediterrâneo (afp_tickers)

Os especialistas que investigam o avião da EgyptAir que caiu no mar Mediterrâneo em maio precisam de mais tempo para tirar “conclusões muito elementares” – anunciou a comissão investigadora nesta terça-feira (5).

De acordo com nota divulgada pela comissão dirigida pelos egípcios, os peritos vão comparar as informações extraídas dos cartões de memória do Flight Data Recorder (FDR), a caixa-preta que conserva os diferentes dados de voo, e “estabelecer correlações temporais” com os dados do gravador que capta as conversas e os ruídos na cabine de piloto.

O Airbus A320 da companhia egípcia, que fazia um voo no trajecto Paris-Cairo em 19 de maio, caiu no mar por razões ainda não determinadas com 66 pessoas a bordo.

As duas caixas-pretas do avião foram recuperadas em meados de junho.

No sábado (2), a Comissão egípcia declarou que os cartões de memória da caixa que capta as conversas, o chamado Cockpit Voice Recorder (CVR), estavam intactos e poderiam ser analisados. (AFP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA