Eleições em São Tomé: Evaristo Carvalho vence em Portugal com 37,7% dos votos

(Reuters)

Evaristo Carvalho foi o mais votado nas presidenciais na diáspora são-tomense em Portugal com 37,7%, segundo dados apurados e divulgados pela Comissão Eleitoral Nacional de São Tomé e Príncipe.

Apoiado pelo partido do governo, a Acção Democrática Independente, Evaristo Carvalho obteve 324 votos, tendo sido o vencedor na diáspora em Portugal, à frente de Maria Neves, do Movimento de Libertação de São Tomé e Príncipe-Partido Social Democrata (MLSTP-PSD)(oposição) e que contou com 312 votos, isto é, 36,3% dos votos escrutinados.

Na terceira posição surge Manuel Pinto da Costa, Presidente que concorre a um segundo mandato, com 24,8% e 213 votos. Manuel do Rosário alcançou 1,2% do total de votos, enquanto Helder Barros obteve 0,1%.

Em Angola, Maria das Neves venceu com 47,2% e 288 votos, seguida de Evaristo Carvalho com 37,5% (229 votos). Os eleitores na diáspora são-tomense em Angola deram o terceiro lugar a Manuel Pinto da Costa com 15,1% (92 votos), seguido de Manuel do Rosário com 0,2% (um voto).

No Gabão, o vencedor foi Evaristo Carvalho com 78,2% (538 votos), seguido de Manuel Pinto da Costa com 11,9% (82 votos) e de Maria Neves (9,3% (64 votos). Na quarta posição ficou Helder Barros com 0,4% e Manuel do Rosário com 0,1%.

Manuel Pinto da Costa venceu na Guiné Equatorial com 40,6% (54 votos), seguido de Evaristo Carvalho com 30,8% e 41 votos. Maria das Neves ficou na terceira posição com 28,6% e 38 votos.

Em São Tomé e Príncipe realizaram-se hoje as eleições presidenciais, numa democracia que comemora 25 anos de existência e em que abundam as suspeitas de compras de votos.

No total, o país tem 111.222 eleitores registados, com a grande maioria (39.209) registada na capital e dez mil na diáspora.

Além de São Tomé e Príncipe, estão instaladas mesas de voto em Portugal (4.240 eleitores registados), Angola (3.914), Gabão (1.676) e Guiné Equatorial (228). (Jornal de Negocios)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA