Éder: “O meu pai está preso desde os meus 12 anos”

(Foto: João Girão)

Acusado do homicídio da mulher, a madrasta de Éder, o pai do atleta foi levado a tribunal e acabou por ser preso, cumprindo pena em Inglaterra.

No meio de presenças, selfies e muitos abraços, Éder, o jogador que marcou o golo decisivo na final do Euro2016, deu uma entrevista à apresentadora Cristina Ferreira e falou sobre a sua infância conturbada.

“Vim para Portugal com a minha mãe [Éderzito nasceu em Bissau]. O meu pai já estava cá. Há uma altura em que o meu pai vai a casa da minha mãe e acaba por me levar e fui viver uns tempos com o meu pai. Depois ele meteu-me num colégio e fiquei durante um ano em Braga. Fiquei muito triste, não achei piada nenhuma”, desabafa o jogador da Seleção Nacional.

Acusado do homicídio da mulher, a madrasta de Éder, o pai do atleta foi levado a tribunal e acabou por ser preso, cumprindo pena em Inglaterra.

“O meu pai está preso. Desde os meus 12 anos. A minha madrasta faleceu e ele foi acusado de a ter matado. Foi condenado a 16 anos, penso eu, não tenho a certeza. A partir do momento em que fui para a Académica e comecei a ganhar dinheiro, já pude ir a Inglaterra vê-lo. Todas as férias ia vê-lo a Inglaterra”, afirmou. (sol)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA