Dossier dos incidentes do Cubal remetido à PGR

justiça (DR)

O Ministério do Interior remeteu à Procuradoria-Geral da República (PGR) o dossier dos incidentes ocorridos na localidade de Capupa, município do Cubal, província de Benguela, envolvendo militantes da Unita e do MPLA, para o apuramento das responsabilidades e punição dos seus autores.

Nota do Gabinete de Comunicação Institucional e Imprensa do Ministério do Interior a que a Angop teve hoje acesso refere que, no quadro da necessidade do aprofundamento dos resultados, é imprescindível a audição de detentores de cargos políticos.

A Direcção do Ministério do Interior informou ao Titular do Poder Executivo sobre os resultados do inquérito mandado instaurar pelo órgão, com vista a determinar as causas que estiveram na base dos referidos incidentes.

O Presidente da República foi igualmente informado sobre a necessidade de se aprofundar os referidos resultados, face à gravidade da situação e a existência de crimes que ceifaram vidas humanas, com vista a serem apuradas responsabilidades e punirem-se os seus autores.

Segundo a nota, o ministério de tutela orientou os seus delegados provinciais no sentido de reunirem com os partidos políticos e elucidarem sobre a conduta a observar no exercício das suas actividades e da necessidade do respeito à tolerância política.

Indica que a PGR é o órgão competente para continuar a dar tratamento do assunto, cujo dossier é constituído pelo relatório do inquérito realizado, indicação sumária das diligências efectuadas, autos de auscultação de vários intervenientes com destaque para o delegado provincial do Minint em Benguela, secretário provincial da UNITA, administrador do Cubal, comandante municipal e secretária municipal da UNITA do Cubal.

Fazem também parte do dossier o suporte digital de um vídeo de declarações de vários intervenientes no tumulto no local, informação subscrita pelo deputado Adalberto da Costa Júnior, reportando a sua versão dos factos ocorridos em Cambulu, acta da reunião realizada entre o comando da polícia do Cubal e os representantes das formações políticas, bem como o suporte digital de um áudio exibido pela Rádio Despertar no dia 25 de Junho de 2016.

O Ministério do Interior recomenda a toda população no sentido de adoptar, de forma permanente, uma conduta responsável, de respeito à diferença e se abstenha de participar em actos que possam pôr em causa a ordem e tranquilidade públicas. (Jornal de Negocios)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA