Cuanza Norte:Cafeicultores encorajados a revitalizar a produção do bago vermelho

Café (Foto: Cortesia)

Os cafeicultores dos municípios do Golungo Alto, Ngonguembo e Ambaca, província do Cuanza Norte, foram nesta quarta-feira, encorajados, na vila do Golungo Alto, a revitalizarem a produção de café na região, visando contribuir para a diversificação da economia local.

O encorajamento foi feito pelo director provincial da Agricultura e Desenvolvimento Rural, Fernando Humberto Mesquita, num encontro mantido com os cafeicultores dessas circunscrições, que serviu para abordar a problemática do relançamento da produção do “bago vermelho”.

Na ocasião, exortou os cafeicultores a conceberem projectos nesta área a fim de se habilitarem aos financiamentos postos a disposição dos produtores pelo Banco Sol, destinados a apoiar a cadeia produtiva.

No encontro, os cafeicultores clamaram por mais apoios em inputs agrícolas e financeiros, bem como meios para escoamento do produto para os mercados, com vista a aumentar os índices de produção do café.

Por outro lado o chefe da brigada técnica do café nos municípios do Golungo Alto e Ngonguembo, David Zua, disse haver boas perspectivas na comercialização do café, a julgar pelos preços praticados, actualmente.

Salientou que o quilograma de café mabuba está a ser comercializado ao preço que varia entre os 80 a 100 kwanzas, havendo mesmo compradores que estão disponíveis a comprar o produto acima de 100 kwanzas, o quilo.

O responsável afirmou que controla naqueles dois municípios 319 cafeicultores, dos quais apenas 220 em produtividade e perspectiva-se, no presente ano, uma safra estimada em 250 toneladas de café cereja. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA