Cuanza Norte: Destacada importância do casamento

Cuanza Norte: Conservadora do Registo Civil, Felismina Dias (Foto: Eliseu Veloso)

A conservadora provincial do Cuanza Norte, Felismina Dias de Almeida, destacou sexta-feira (22), em Ndalatando, a importância do casamento, como um dos pilares para a organização da sociedade.

Felismina Dias, que dissertava sobre “casamento, direitos e deveres, e sobre a importância do registo de nascimento”, na Iª conferência anual da família da Igreja Metodista Unida de Angola, no Cuanza Norte, que decorre desde quinta-feira (21), nesta cidade, disse que o casamento tem origem divina, daí que tem uma ampla importância na constituição da família e na sociedade.

“Falar de casamento é falar da família que é o núcleo da sociedade e tem origem divina, sendo que os homens apenas o transportaram para as leis, no sentido de disciplinar a sociedade, sendo que hoje em dia, por exemplo, vê-se muitos casamentos que não estão a basear-se no amor e no que é divino e se dissolvem logo, porque estes casamentos, hoje, acontecem por interesse, quer financeiro como beleza, mas que tudo isto passa ou acaba”, referiu.

Depois da união, disse, os casais passam a viver segundo a vontade de Deus, com a garantia de terem uma harmonia no lar, um exemplo a ser seguido pelos filhos, outros membros da família e os mais próximos, como é o caso de vizinhos e amigos.

“A minha preocupação tem que ver com o aumento do número de fiéis na nossa sociedade que não se unem pelo matrimónio cristão nem pela via legal. Limitam-se sim a união de facto ou pelo simples casamento tradicional ou costumeiros”, disse.

A conservadora aconselhou os cristãos a participarem activamente com as suas atitudes na consolidação da sociedade, que enquanto casais, os cônjuges têm direitos e obrigações a cumprir como o registo de nascimento dos seus filhos.

Exortou ainda os cristãos a se empenharem mais no resgate dos valores morais e cívicos para a construção de uma sociedade saudável, sublinhando que esta é uma tarefa de todos e não apenas das autoridades.

Promovida pela Igreja Metodista Unida, o evento, com duração de quatro dias conta com a participação de perto de 600 fiéis afectos àquela denominação religiosa.

No certame, os conferencistas através de palestras e pregações, estão reflectir sobre família, casamento, direitos e deveres, importância do registo de nascimento, mulher sábia, esposo amoroso e sobre gestão financeira em tempo de crise. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA