Considerada necessidade da realização de mais programas para idosos

Idosos (Foto: Henri Celso)

A necessidade da realização de mais programas para os idosos, com vista a sua inserção ser cada vez mais notória no seio familiar, foi considerada hoje, terça-feira, em Luanda, pela técnica Social da Direcção Nacional dos Direitos da Mulher do Ministério da Família e Promoção da Mulher, Isabel da Costa.

A responsável fez tais considerações durante uma palestra sobre “ O Papel dos Avós na família”, realizada pela Associação de Amizade e Solidariedade Para com a Terceira Idade (AASTI) e o Centro de Imprensa Anibal de Melo (CIAM), no âmbito do Dia Internacional dos Avós .

Segundo a fonte, nas culturas africanas os avós são considerados a fonte de conhecimento.

Actualmente, tem se constatado avós cada vez mais jovens (a partir de 30 a 35 anos) devido a factores como casamentos e gravidezes precoces.

Os avos têm como papel a transmissão de valores, conhecimentos, crenças tradicionais e segurança, bem como orientar e cuidar da família (netos) na ausência dos pais.

Por sua vez, a presidente do grupo das mulheres parlamentar, Cândida Celeste, disse que os avós são transmissores de conhecimentos para o bem-estar da família e da sociedade, por isso, “Urge a necessidade de se dar cada vez mais importância aos avós por serem fonte de conhecimento e experiência”.

O reverendo da Igreja Metodista Unida Adilson de Almeida disse que a igreja joga um papel importante ensinando os avós como devem transmitir conhecimentos e valores aos netos.

Acresce ser importante que os avós estejam sempre no convívio familiar para o beneficio da sociedade. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA