Cientistas belgas inventam máquina que transforma urina humana em cerveja

(REUTERS/ Michael Dalder)

Especialistas em bioengenharia da Bélgica afirmam ter inventado uma máquina purificadora que transforma urina em água potável, deixando um subproduto fertilizante, através do uso da energia solar.

A água obtida por meio desta técnica será usada para produzir cerveja.

A maior parte das pessoas não vão beber urina por vontade própria, a não ser que se encontrem no deserto e em perigo de sobrevivência. Contudo, cientistas da Universidade de Gante, na Bélgica, acham que o potencial na urina pode ser estudado.

“Somos capazes de obter fertilizante e água potável de urina usando um processo bem simples e apenas com energia solar”, disse Sebastiaan Derese, pesquisador da universidade.

Quando exposta ao sol, a urina vai esquentando em uma cisterna antes de passar por uma membrana que separa a água dos restantes componentes, incluindo potássio, azoto e fósforo.

O sistema não precisa de electricidade e é facilmente ajustado. De acordo com Derese, o referido processo pode ajudar a tornar agricultura mais sustentável, especialmente em comunidades rurais dos países em desenvolvimento, propensas à seca. Mas o objectivo final é instalar máquinas em estádios, centros comerciais e aeroportos.

A ideia também parece ideal para festivais musicais de verão, que sofrem de problemas da logística de resíduos líquidos. Recentemente os pesquisadores usaram um de seus destiladores em um festival musical e teatral de 10 dias em Gante, sob o slogan #urinaparaciência (peeforscience). O projecto gozou de enorme sucesso – foram obtidos mil litros de água de urina durante o evento. Está previsto usar essa mesma água para produção de cerveja belga.

“Nada se perde, tudo se transforma”, brincou Derese. (SPUTNIK)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA