Cabo Verde apoia António Guterres

António Guterres, candidato secretário-geral da ONU (KENA BETANCUR / AFP)

Reunião, à porta fechada, dos 15 embaixadores do Conselho de Segurança da ONU para um primeiro voto secreto sobre a sucessão de Ban Ki-moon. Na corrida estão doze candidatos, seis mulheres e seis homens. No final da primeira ronda António Guterres lidera a votação.

As Nações Unidas começaram hoje o processo de escolha do novo secretário-geral, que em Janeiro de 2017, irá substituir o sul-coreano Ban Ki-moon.

Durante a votação, cada membro do Conselho de Segurança indica se “encoraja”, “desencoraja” ou “não tem opinião” sobre os candidatos. O resultado é secreto e só será transmitido aos candidatos. Espera-se que depois desta primeira votação surjam as primeiras desistências por falta de apoio.

De acordo com a agência de notícias AFP, o candidato português António Guterres lidera a votação.

Na corrida estão 12 candidatos, seis mulheres e seis homens. Entre os favoritos estão António Guterres, o antigo primeiro-ministro de Portugal e ex-alto comissário para os Refugiados; Susana Malcorra, ministra dos Negócios Estrangeiros da Argentina; Helen Clark, ex-chefe do governo neozelandês e dirigente do Programa da ONU para o Desenvolvimento; Irina Bokova, ex-ministra dos Negócios Estrangeiros búlgara e directora da UNESCO.

O anúncio oficial do novo secretário-geral das Nações Unidas deverá ser feito no início do Outono.

Cabo Verde apoia a candidatura do português António Guterres, tal como referiu à RFI Luís Filipe Tavares, ministro dos Negócios Estrangeiros do arquipélago. (RFI)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA