Benguela: Mais de 600 crianças morrem na pediatria do hospital geral

Vista frontal do Hospital Geral de Benguela Foto: Lino Guimarães/Arquivo)

Seiscentas e três crianças, mais 256 em relação a igual período do ano de 2015, morreram nos primeiros seis meses do presente ano, na pediatria do hospital geral de Benguela, vítimas de várias doenças, afirmou nesta terça-feira, a responsável da unidade hospitalar, Laura Campos.

Segundo a responsável que falava a Angop, este número resultou de 23.680 crianças consultadas, mais 7.700 comparativamente ao primeiro semestre de 2015, das quais 7.496 internaram, e 320 faleceram em menos de 48 horas e 283 com mais de 48 horas.

Explicou que, as principais causas de mortes registadas foram a malária e suas complicações, anemia severa, hepática, febre-amarela, doenças respiratórias, diarreia aguda e má nutrição.

A também médica pediatra considerou a malária complicada como a doenças que mais preocupa a pediatria do HGB, mas que actualmente regista uma ligeira baixa de casos em relação aos meses de Abril e Maio.

Laura Campos apontou como dificuldades da pediatria, a falta de recursos humanos, material e medicamentos, tendo perspectivado para os próximos tempos, continuar a trabalhar para melhorar estes quadro e tornar a unidade em um hospital escola.

Apelou as instituições de direito, ao reforço de recursos humanos e medicamentos, apesar da situação que o país vive.

A pediatria do HGB tem uma capacidade de 150 camas e conta com nove médicos especialistas, dos quais cinco estrangeiros e atende diariamente cerca de 120 a 150 crianças. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA