Atentado em Munique causa 10 mortos, atirador de 18 anos suicidou-se

(EURONEWS)

Um atentado terrorista vitimou pelo menos 10 pessoas esta tarde e feriu pelo menos 16 pessoas, num centro comercial de Munique, na Alemanha.

A ação, que não foi reivindicada, ocorreu no centro comercial Olympia nos arredores da cidade alemã, depois de um homem ter aberto fogo sobre os clientes de um restaurante de comida rápida.

Segundo a polícia de Munique, o suspeito terá agido sozinho e ter-se-à suicidado após o ataque.

O chefe da polícia de Munique afirmou que o atacante, de 18 anos de idade, teria nacionalidade alemã e iraniana e residiria em Munique há pelo menos dois anos. As motivações permanecem “pouco claras”, segundo as autoridades da cidade.

O tiroteio tinha-se arrastado durante várias horas, entre as 16h00 e as 20h30, dentro do centro comercial Olympia.

Um vídeo, que está neste momento a ser analisado pela polícia, mostra um diálogo entre um residente de um prédio nas imediações do centro comercial e o atacante.

Nas imagens, o atacante insulta os turcos, apresenta-se como “um alemão” e afirma ter sido submetido a um tratamento psicológico.

As autoridades locais declararam o estado de emergência na cidade quando afirmavam estar à procura de três supeitos alegadamente em fuga.

A polícia desmentiu esta noite a informação, esclarecendo que dois homens tinham sido interpelados num carro após o ataque, sem qualquer relação com o atirador.

Segundo a imprensa alemã, o homem abatido transportaria uma mochila vermelha, como o atacante, filmado junto do centro comercial e no tecto da instalação, noutro vídeo publicado nas redes sociais.

As autoridades locais suspenderam a circulação de transportes públicos e apelaram aos habitantes para que se mantenham em casa.

As forças antiterroristas alemãs, assim como 42 polícias austríacos foram chamados a reforçar a segurança no local, quando a Áustria e a Alemanha reforçaram os controlos nas respetivas fronteiras.

Reunião do Conselho de Segurança alemão este Sábado

O ministro do Interior alemão, que se encontrava de viagem aos Estados Unidos, já está a regressar ao país para participar este Sábado de manhã numa reunião do conselho de segurança alemão, junto a Angela Merkel, em Berlim.

O atentado desta sexta-feira, ocorre quatro dias depois do grupo Estado Islâmico ter reivindicado um ataque com arma branca que feriu quatro turistas chineses, na segunda-feira, num comboio em Wurzburg, na Baviera.

O ministro do Interior, Thomas de Maizière tinha avisado o país, para o facto de que, segundo ele, “a Alemanha encontra-se na mira do terrorismo internacional”.

O ministro alemão dos Negócios Estrangeiros, Frank Walter Steinmeier, afirma esta noite que a polícia está ainda a tentar identificar as motivações do ataque, falando de “pistas contraditórias”.

O estado de emergência foi levantado ao final da noite em Munique, com os transportes públicos a retomarem lentamente a circulação. (EURONEWS)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA