As Noites de Verão arrancam a escaldar com Bonga (vídeo)

(FOTO: DANIEL ROCHA)

O histórico músico angolano inaugura no Palácio Pombal, em Lisboa, as sessões que se prolongarão até ao final de Agosto com concertos de Pega Monstro, Evan Parker, Norberto Lobo ou Katuta Branka.

Já é um clássico lisboeta dos finais de tarde que se prolongam, inevitavelmente, até ao cair da noite. Em Julho e Agosto, sabemos que haverá concertos no Museu do Chiado. Ou sabíamos, porque em 2016 a série de concertos programada pela promotora/editora Filho Único alarga o seu raio de acção, como descobriremos sexta-feira, 8 de Julho, a partir das 19h30. Será a essa hora que Bonga, o histórico músico angolano, dará arranque às Noites de Verão. Não no Museu do Chiado, mas no Palácio Pombal.

Em Julho, o edifício mandado erigir por Sebastião de Carvalho e Melo, avô de um certo Marquês de Pombal, acolherá os concertos semanais do ciclo. Com entrada livre, por ali passarão, depois de Bonga, sua banda e seu dikanza (por aqui chamamos-lhe reco-reco), dois nomes em destaque no cenário português actual, as Pega Monstro (15 de Julho) e Luis Severo (22 de Julho), antes do regresso aos sons africanos, com o concerto, dia 29 de Julho, de Katuta Branka. Nascido na Ilha de Santiago mas residente em Portugal desde 1994, é um grande embaixador do funaná: histórias de festa, de luta, de trabalho e de dança simplesmente guiadas pela voz e acordeão de Katuta.

Em Agosto, as Noites de Verão regressam ao locam em que nasceram, o Museu do Chiado. À mesma hora e igualmente com entrada livre, ali veremos os guitarristas Norberto Lobo (dia 5) e Mike Cooper (26 de Agosto), o primeiro nome obrigatório da criatividade portuguesa contemporânea, o segundo um histórico da exploração folk (e jazz e improvisada) britânica. Entre um e outro, actuam o saxofonista Evan Parker, figura cimeira do jazz europeu (dia 12), e Inga Copeland, que reencontramos, agora a solo, depois dos anos partilhados com Dean Blunt nos Hype Williams. (PUBLICO)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA