Arménia: Manifestantes e polícia voltam a confrontar-se

(EURONEWS)

Na Arménia, 136 de pessoas foram detidas esta noite depois de várias horas de confrontos entre polícias e manifestantes. Os protestos ocorrem desde domingo, altura em que um grupo de homens armados, lugados à oposição fizeram pelo menos quatro reféns numa esquadra. Esta é uma situação que ainda se mantém.
Dois altos quadros, o chefe adjunto da polícia nacional e o chefe adjunto da polícia de Erevan estão entre os reféns.

Esta quarta-feira à noite, os manifestantes atacaram com pedras membros das forças de segurança destacados para as imediações do edifício: contestam a forma como o governo está a gerir esta tomada de reféns. Pelo menos 51 pessoas, incluindo 25 polícias, ficaram feridas nos confrontos. Entre os detidos estão, pelo menos, 15 políticos da oposição.

Os manifestantes pedem a demissão do presidente Serge Sarkissian e pedem uma solução pacífica para esta crise. Recorde-se que Sarkissian, antigo militar, foi eleito em 2008. O resultado das eleições foi contestado pela oposição. Na altura os motins causaram dez mortos. (EURONEWS)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA