Aberta campanha de distribuição de mosqueteiros

Distribuição gratuita de mosquiteiros (arquivo) (Foto: BARTOLOMEU DO NASCIMENTO)

Uma campanha de distribuição gratuita de mosquiteiros tratados de longa duração, que visa prevenir doenças infecciosas como a malária, chikungunha, febre-amarela e dengue, foi aberta quinta-feira, no município de Benguela, pelo administrador local, Leopoldo Muhongo.

O evento, uma promoção da direcção de Saúde em Benguela, decorre em parceria com a organização não governamental Projecto de Sistema de Saúde “Psi” e vai estender-se as sete zonas do município (A,B,C,D,E e F), visando imunizar todos os habitantes.

O administrador municipal que falava na cerimónia de lançamento oficial da campanha, exortou a população a trabalhar na prevenção de doença, através do depósito adequado do lixo nos contentores, assim como varrer as ruas e manter as condições de higiene em casa e na rua.

Por seu lado, o director municipal da Saúde de Benguela, Garcia da Costa, explicou que a campanha vai beneficiar mais de 500 mil habitantes do município, e para a primeira fase, que deverá durar duas semanas, o sector conta já com mais de 80 mil mosquiteiros tratados.

Deu a conhecer que, o município de Benguela registou no mês de Junho mais de nove mil casos de malária, número que tende a diminuir se tiver em conta aos meses de Abril e Maio que eram de mais de 10 mil casos.

“Graças as campanhas de fumigação e anti-larval em curso no município temos conseguido diminuir os índices de casos de malária ao nível de Benguela, mas ainda não estamos satisfeitos, pois a nossa meta é zero”, augurou. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA