UN-Habitat reconhece engajamento do Executivo na execução do programa habitacional

Agência da ONU dedica-se à promoção de habitações sociais (Foto: José Krithinas)

O representante do Programa das Nações Unidas para os Assentamentos Humanos (UN-Habitat) em Angola, Thomaz Ramalho, reconheceu hoje (quinta-feira), em Luanda, o engajamento do Executivo angolano na elaboração e execução do Programa Nacional de Habitação desenvolvido desde 2008 a 2014.

Em declarações à Angop, após ter dissertado o tema “A promoção do desenvolvimento urbano sustentável e inclusivo”, numa palestra denominado “Fala Brasil”, no Centro Cultural Brasil-Angola, o também arquitecto considerou a construção de centralidades, estradas nacionais, elaboração de leis e outras infra-estruturas como um dos maiores investimentos que o Estado angolano fez nos últimos anos, que muitos países do mundo não conseguiram fazer em curto espaço de tempo.

Na óptica do especialista, o Governo angolano investiu maior parte da receita do Produto Interno Bruto (PIB) na construção e reconstrução de infra-estruturas que garantem a habitabilidade condigna das pessoas.

Destacou Angola como um dos membros activos do UN-Habitat que está sempre disponível e disposto a contribuir com debates e políticas para o desenvolvimento sustentável das comunidades.

Segundo disse, é necessário melhorar as políticas e a legislação angolana direccionadas a habitação para consolidação do desenvolvimento sustentável urbano e suburbano.

A palestra promovida pelo Centro Cultural Brasil-Angola serviu de partilha de experiências entre os profissionais brasileiros residentes em Angola e estudantes de diversas áreas do saber.

O Programa das Nações Unidas para os Assentamentos Humanos (UN-Habitat) é uma agência especializada da ONU dedicada à promoção de cidades social e ambientalmente sustentáveis, de maneira a que todos os seus residentes disponham de abrigo adequado. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA