Sonangol perde quase 1,5 mil milhões no BCP

(Negocios)

A empresa angolana passou a ser accionista de referência do BCP em 2007, acompanhando depois os vários aumentos de capital do banco. As menos-valias potenciais ultrapassam os 1,44 mil milhões de euros, o equivalente ao valor actual do banco liderado por Nuno Amado.

A Sonangol atravessa dificuldades. E o BCP é uma das dores de cabeça financeiras da petrolífera angolana. (Jornal de Negocios)
por Rui Barroso

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA