Renamo acusa governo de “bombardear as populações que vivem na Serra da Gorongosa”

Afonso Dhlakama, líder da Renamo (Cristiana Soares)

António Muchanga, porta-voz da Renamo, acusa as forças de defesa e segurança de estarem a bombardear a Serra da Gorongosa onde reside Afonso Dhlakama e avisa que Renamo pode fazer o mesmo às “zonas onde vivem dirigentes da Frelimo”.

A Renamo acusa as forças de defesa e segurança de estarem a bombardear, desde 18 de Junho, a Serra da Gorongosa onde reside o seu líder, Afonso Dhlakama.

“A resposta que recebemos foi que enquanto não se declarar o cessar-fogo, é normal bombardear as populações que vivem na Serra da Gorongosa porque é lá onde está o presidente Afonso Dhlakama”, acusou António Muchanga, porta-voz do principal partido da oposição, em conferência de imprensa.

António Muchanga alertou que “se o sentimento do governo é que, como ainda não há cessar-fogo declarado, tem de se matar as populações da Gorongosa, então poderá ser lícito também que as forças da Renamo bombardeiem as zonas onde vivem dirigentes da Frelimo”.

Na sexta-feira, o líder da Renamo anunciou ter alcançado acordos com o chefe de Estado moçambicano, Filipe Nyusi, quanto a uma mediação internacional nas conversações de paz. Afonso Dhlakama falava um dia depois de o presidente moçambicano ter anunciado a sua abertura para presença de mediadores nas rondas de diálogo. (RFI)

por Carina Branco

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA