Psicóloga defende incrementação de hábitos de leitura no seio das famílias

(Novo Jornal)

A psicóloga Maria da encarnação Pimenta defendeu hoje (quarta-feira), em Luanda, a incrementação de hábitos de escrita e leitura no seio das famílias, como forma de incutir nos jovens a importância de tais prática e ajudar o no desenvolvimento intelecto dos mesmos.

Durante a habitual “Maka a Quarta-Feira”, realizada na União dos Escritores Angolanos (UEA), na qual foi convidada para dissertar sobre o tema “A contribuição da literatura infantil na educação moral e cívica dos jovens”, enquadrado no âmbito do dia internacional da criança, que se celebra hoje.

Segundo a palestrante, o hábito da leitura e de escrever, deve ser incutido a partir do seio familiar e a escola representa apenas um complemento no processo de aprendizagem.

“O hábito de leitura é um dos mais importantes para o desenvolvimento do intelecto e também o caminho mais curto para adquirir conhecimento, com os avanços tecnológico das últimas décadas esse hábito acabou ficando de lado, sendo substituído pela televisão, computadores, vídeo-games e smartphones”, afirmou.

De acordo com a fonte, tal atitude deve começar nos adultos, pois quando isto acontece estimula os jovens, sendo que quando os adultos não lêem dificilmente a criança o fará.

Na ocasião a psicóloga, apontou ainda o conhecimento das cores como uma base muito importante para exercício de estimular a mente das crianças, no intuito de aprender a ler e a escrever com facilidade. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA