Pastor nos EUA considera ‘excelente’ massacre em Orlando

Pessoas respeitam um minuto de silêncio em homenagem às vítimas do massacre de Orlando, em Orlando, no dia 13 de Junho de 2016 (AFP)

Um pastor baptista da Califórnia despertou indignação ao qualificar de “excelente” o massacre em uma discoteca gay de Orlando, que deixou 49 mortos e 53 feridos.

“Hoje, as pessoas me perguntam, ‘não está triste com a morte de 50 sodomitas?'”, disse à sua congregação o pastor Roger Jimenez, da Igreja Baptista da Verdade, em Sacramento, horas depois do ataque à boate Pulse.

“O problema é o seguinte”, continuou. “É como se me perguntassem, ‘está feliz com a morte de 50 pedófilos?'”

“Ehh, não, me parece excelente. Acho que ajuda a sociedade. Sabem, acho que Orlando, Florida, estará um pouco mais segura esta noite”, acrescentou.

Seus comentários, publicados no canal do YouTube da igreja antes de ser eliminados, foram denunciados pela comunidade LGBT e por funcionários locais.

“Os comentários odiosos feitos por um pastor de Sacramento não reflectem os valores cristãos e não têm lugar em nossa sociedade”, disse o prefeito desta cidade californiana, Kevin Johnson.

Dave Garcia, director de política no centro LGBT de Los Angeles, disse à AFP que não estava surpreso com os comentários, que ouvia com frequência para qualificar esta comunidade.

“Embora estes indivíduos não atirem, nem matem membros da comunidade, carregam as armas com balas de ódio”, disse García.

Jiménez insistiu em que suas afirmações foram tiradas de contexto e que a indignação foi um ataque à liberdade de expressão e culto.

O pastor acrescentou que estava simplesmente citando a Bíblia durante seu sermão e que seus comentários reflectem a opinião de muitas pessoas nos Estados Unidos. (AFP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA