Parlamentar do MPLA repudia aproveitamento político da oposição

João Pinto Deputado do MPLA (Foto: Antonio Escrivao/Arquivo)

O vice-presidente do Grupo Parlamentar do MPLA João Pinto afirmou hoje, quinta-feira, em Luanda, despropositado o aproveitamento político que os partidos da oposição pretendem fazer, face ao incidente ocorrido na comuna da Capupa (Cubal), província de Benguela, que envolveu uma delegação parlamentar da UNITA e populares locais, tendo causado a morte de três cidadãos.

De acordo com o deputado, que falava à imprensa no final da Conferência dos Presidentes dos Grupos Parlamentares da Assembleia Nacional, “deve-se evitar o aproveitamento político, actos provocatórios ou criar mau ambiente, tendo em conta tratar-se de um caso de polícia”.

Acrescentou que o incidente constitui crime e, nestes casos, deve ser resolvido pelas autoridades competentes.

“Deve-se deixar de politizar todas as situações que ocorrem no país, porque, curiosamente, estes factos desviam as atenções das populações, criando mau estar e não é isso que os angolanos querem. Devemos respeitar as instituições e não fazer aproveitamento político”, salientou.

O incidente, que provocou ainda o ferimento de três cidadãos, incluindo um agente da Polícia Nacional, ocorreu quando uma delegação parlamentar da UNITA, chefiada pelo deputado Adalberto da Costa Júnior, deslocou-se ao município do Cubal, concretamente na comuna da Capupa, que dista a 40 quilómetros da sede, para uma visita de trabalho, no âmbito das jornadas parlamentares do partido.

A referida delegação entendeu realizar a actividade partidária na povoação do Cambulo, sem qualquer contacto prévio com as autoridades locais, tendo desencadeado desentendimentos e rixa entre militantes da Unita e a população. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA