Papa Francisco pede “um novo tipo de União” no pós Brexit

Refugiados sentam-se ao lado do Papa . (Reuters/Stefano Rellandini)

“Há alguma coisa que não está a funcionar nesta maciça, pesada União. Mas não vamos deitar fora o bebé com a água do banho”, disse o pontífice aos jornalistas na viagem de regresso a Roma após a visita oficial à Arménia.

O papa Francisco alertou hoje para o risco de “balcanização” da Europa depois de Reino Unido ter decidido a saída da União Europeia e apelou a que os Estados-membros tracem um novo caminho, com mais liberdades.

“Temos de encontrar um novo tipo de União”, disse o pontífice aos jornalistas, citado pela Lusa, na viagem de regresso a Roma após a visita oficial à Arménia, comentando o Brexit decidido pelos britânicos na passada quinta-feira.

“Há alguma coisa que não está a funcionar nesta maciça, pesada União. Mas não vamos deitar fora o bebé com a água do banho”, disse Francisco.

O papa admitiu que o Brexit pode impulsionar a independência de países, como a Escócia, e regiões, como a Catalunha (Espanha), o que poderia levar à “balcanização” da Europa.

O líder da igreja Católica apelou ainda para que os líderes europeus estejam abertos “a uma desunião criativa e saudável”.

“Ou seja, [disponíveis para] dar mais independência, mais liberdade aos países na União Europeia”, disse.

Na sexta-feira, quando foram conhecidos os resultados do referendo britânico, o papa Francisco disse que a Europa tem o dever de olhar por todos os seus cidadãos.

“O povo expressou a sua vontade”, disse. “Isto requer grande responsabilidade para garantir o bem-estar do povo do Reino Unido, tal como o bem-estar e coexistência de todo o continente europeu”.

Os eleitores britânicos decidiram que o Reino Unido vai sair da União Europeia, depois de o Brexit ter conquistado 51,9% dos votos no referendo de quinta-feira. Por definir está a forma como será feito ‘o divórcio’.

O presidente da França, François Hollande, e a chanceler da Alemanha, Angela Merkel, chegaram hoje a um “acordo completo” sobre como lidar com o resultado do referendo, sublinhando a “necessidade de iniciativas a favor da Europa e de agir rapidamente em relação a prioridades concretas”.

As discussões sobre o Brexit vão continuar na segunda-feira, em Berlim, “de forma a conseguir a maior clareza possível sobre a situação, para não deixar nenhuma incerteza”, segundo fontes comunitárias. (TVI24)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA