Obama diz que Sanders fez de Clinton uma “melhor candidata”

Numa entrevista com o comediante Jimmy Fallon, Obama falou sobre a corrida às presidenciais (Thomas A. Ferrara / POOL/EPA)

Barack Obama afirma que ter havido primárias “muito competitivas” foi bom para o Partido Democrata e que Sanders fez de Hillary Clinton “melhor candidata”. Obama reúne esta quinta-feira com Sanders.

O Presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, afirmou, na quarta-feira, que as ideias de mudança e a energia do senador Bernie Sanders ajudaram o Partido Democrata e fizeram de Hillary Clinton “melhor candidata”.

“Ter primárias muito competitivas foi algo de muito saudável para o Partido Democrata. Penso que Bernie Sanders trouxe uma enorme energia e novas ideias. E impulsionou o partido e desafiou-o. Creio que fez de Hillary uma melhor candidata”, disse Obama, durante uma entrevista com o comediante Jimmy Fallon.

O canal NBC exibiu excertos da entrevista, gravada na quarta-feira, mas que apenas será transmitida na íntegra esta quinta-feira, na qual o Presidente norte-americano fala da corrida eleitoral.

“A minha esperança é a de que nas próximas duas semanas sejamos capazes de pôr toda a gente de acordo”, afirmou Obama, que vai reunir-se esta quinta-feira, na Casa Branca, com Sanders, que recusou abandonar a campanha apesar de Clinton ser já virtualmente a candidata presidencial democrata.

Na entrevista, Obama falou da natural competição entre rivais numas primárias e recordou a luta que travou, em 2008, com a própria Clinton para conseguir a nomeação democrata e para se tornar depois Presidente após vencer o então candidato republicano John McCain.

“Há um processo natural em que toda a gente reconhece que não se trata de algo pessoal, mas antes do país e da direção que vamos tomar”, argumentou, manifestando-se confiante relativamente à celebração de uma “grande” convenção do Partido Democrata.

Na convenção, que tem lugar no final de julho em Filadélfia (Pensilvânia), os delegados do partido vão nomear oficialmente Clinton como candidata democrata, a qual irá então enfrentar o republicano Donald Trump nas eleições do próximo mês de novembro.

“Creio que [Clinton] é muito inteligente. É dura. Preocupa-se profundamente com as pessoas que trabalham, em pôr as crianças na escola, em assegurar que estamos a fazer com que a nossa economia cresça”, sublinhou.

Como foi anunciado na quarta-feira, Barack Obama não apoiará oficialmente a potencial candidata à Casa Branca até se reunir, esta quinta-feira, com o adversário Bernie Sanders. (OBSERVADOR)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA