Não haverá isenção de vistos para turcos na Europa antes de 1º de julho, diz ministro

O ministro turco de Assuntos Europeus, Omer Celik (afp_tickers)

A isenção de vistos para cidadãos turcos que viajarem pelo Espaço Schengen não será aprovada antes de 1º de Julho, declarou neste sábado o ministro turco de Assuntos Europeus, Omer Celik, em viagem a Haia.

Esta é a primeira vez que a Turquia admite de maneira explícita que não será cumprido o prazo do fim de Junho previsto no acordo migratório com a União Europeia (UE).

“Devemos ser realistas, não cumpriremos este prazo”, declarou o ministro em entrevista ao canal de TV público holandês NOS publicada em seu site na noite desta sexta-feira.

O ministro do Interior austríaco, Wolfgang Sobotka, disse ontem que a data de 1º de Julho não era viável, reflectindo um ponto de vista amplamente compartilhado em Bruxelas.

“Mas acreditamos que isto deve acontecer o quanto antes”, assinalou o ministro turco. O presidente Recep Erdogan declarou em maio que a isenção de vistos, condição do acordo com a Turquia para conter a chegada de migrantes à UE, deveria ser aplicada, “no mais tardar, em Outubro”.

No começo de maio, a Comissão Europeia deu seu aval para a isenção de vistos para os turcos, que compreende permanências de até 90 dias, com a condição de que a Turquia cumpra cinco critérios (dos 72 acordados) até o fim de Junho.

Ancara deve, especialmente, revisar sua legislação sobre terrorismo, que a Turquia se recusa a modificar no momento.

“Acreditamos que cumprimos todos os requisitos”, afirmou o ministro, assinalando que “se descarta, no momento, uma mudança que reduza nossa capacidade de lutar contra o terrorismo”.

Se a Turquia cumprir todos os critérios, os Estados membros e o Parlamento Europeu deverão dar outro sinal verde imediato. (AFP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA