Morreu deputada britânica baleada em plena rua

A deputada Jo Cox faleceu esta tarde (PRU / AFP)

A uma semana do referendo sobre o “Brexit”, a campanha eleitoral tomou hoje um rumo dramático na Grã-Bretanha, a polícia tendo confirmado esta tarde a morte de Jo Cox, deputada trabalhista favorável à continuidade do seu país como membro da União Europeia.

Jo Cox, 41 anos, mãe de dois filhos, considerada uma das estrelas em ascensão do campo trabalhista, estava a preparar-se para ir à sua permanência política em Birstall, perto de Leeds no norte da Grã-Bretanha, quando, segundo uma testemunha, ao tentar intervir numa discussão entre dois indivíduos, um deles, um homem de 52 anos, feriu a deputada com uma arma de fogo e em seguida a apunhalou, a polícia tendo entretanto detido o suspeito. A imprensa local refere que de acordo com outros testemunhos, o agressor gritou “Britain first”, A Grã-Bretanha primeiro”, o slogan utilizado pelos apoiantes do “Brexit” na sua campanha eleitoral.

Esta agressão não deixou evidentemente de suscitar reacções, tendo sido anunciada a suspensão da campanha eleitoral para o resto do dia de hoje. Jeremy Corbyn, líder dos trabalhistas, declarou-se “profundamente chocado” com esta agressão. O primeiro-ministro David Cameron, quanto a si, declarou-se “muito preocupado” e cancelou uma deslocação prevista hoje para o enclave de Gibraltar. (RFI)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA