Maternidade do Hospital Geral de Lunada reaberto ao público

Rosa Bessa - Directora Provincial da Saúde na reabertura da Maternidade Hospital Geral de Luanda (Foto: Clemente dos Santos)

Os serviços de maternidade do Hospital Geral de Luanda na comuna do Camama, município de Belas, com a capacidade para o internamento de 90 pessoas, foram reabertos no fim-de-semana ao público.

Os serviços paralisados há quase seis anos reabrem numa nova ala da instituição hospitalar e vai prestar atendimento em diversas áreas com destaque para ginecologia e obstetrícia, pré- natal, planeamento familiar, parto e bloco operatório.

O corpo clínico da Maternidade é composto por nove especialistas, sendo sete angolanos e dois cubanos e 52 enfermeiros.

A directora Provincial de Saúde, Rosa Bessa, disse o governo tem primado pela humanização dos serviços de saúde, com o propósito de melhorar a qualidade e o atendimentos ao público.

Segundo a responsável é necessário associar a prioridade na humanização dos serviços ao empenho de todas as pessoas envolvidas na melhoria da qualidade da saúde no país, para que as equipas e técnicos realizem um trabalho desejados por todos.

A maternidade, segundo o director–geral do HGL, Carlos Zeca, tem capacidade para 90 camas e possui 21 berçários, 12 incubadoras, salas de pré parto, parto e pós-parto e banco de urgência.

Possui ainda serviços de corte de transmissão vertical, aconselhamento, pré-natal, ginecologia, obstetrícia, infertilidade, papanicolau (para rastreio do cancro do útero) e ecografia.

A maternidade contará com oito médicos especialistas e 52 enfermeiros.

De recordar que o Hospital Geral de Luanda foi demolido em 2001, devido a fissuras no edifício, e reaberto em Junho de 2015. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA