Malanje: OMA reitera empenho do governo na melhoria das condições dos munícipes em Luquembo

Organização de Mulheres Angolana (OMA) (Foto: Angop)

A secretaria Municipal de Luquembo da Organização da Mulher Angolana (OMA), Inês Tomás, reiterou segunda-feira, na localidade, o empenho do governo na criação de condições para a melhoria de vida da população, no que toca a construção de infra-estrurturas sociais e outras iniciativas.

Em declarações à Angop, Inês Tomás reconheceu que com engajamento do Executivo Angolano, através da construção de escolas e unidades sanitárias, bem como do fornecimento de água potável, entre outras acções, os munícipes de Luquembo vêem melhorias no seu modo de vida e mostram-se satisfeitos com os ganhos que a região regista fruto desses investimentos.

Actualmente, segundo a secretária da OMA, o município conta com 201 salas de aulas de carácter definitivo e 21 provisórias do ensino primário, bem como com 16 unidades sanitárias de carácter definitivo e mais de 20 de construção precária espalhadas pelas comunidades.

Destacou ainda que o desenvolvimento do município desde o alcance da paz em 2002, tem sido notório, frisado que o governo está atento a execução dos programas imediatos, que visam satisfazer as grandes preocupações dos munícipes, principalmente nas zonas rurais.

Salientou que nos próximos meses entraram em funcionamento 9 novas salas de aulas do ensino primário e 3 unidades sanitárias que vão permitir melhorar cada vez os serviços de educação e saúde.

Com seis comunas (Dombo-Wazanga, Rimba, Capunda, Quimbango, Cunga-Palanca e a sede municipal), o município de Luquembo ocupa uma extensão de 10 mil e 971 quilómetros quadrados, com uma população maioritariamente camponesa estimada em 51 mil e 647 habitantes. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA