Maior barragem de África mais perto da conclusão

(Foto: D.R.)

A Grande Represa do Renascimento Etíope, gigantesco empreendimento em construção no Nilo Azul, junto à fronteira com o Sudão, envolve um custo global estimado em 6,4 mil milhões USD. Etiópia, Egipto e Sudão acordaram no reforço das relações para a gestão da bacia partilhada por uma dezena de países.

É o maior aproveitamento hidroeléctrico jamais construído em África. Brent abre a recuar 0,68% Uma vez concluída, a Grande Represa do Renascimento Etíope (GERD, na sigla, em inglês) será, também, a 11.a maior barragem do mundo. E, segundo o governo da Etiópia, o gigantesco empreendimento, que envolve custos da ordem dos 6,4 mil milhões USD, encontra-se perto da sua conclusão, prevista para o próximo ano. A segunda maior em construção no continente é Laúca.

Situada no Nilo Azul, na região de Benishangul-Gumaz, a meio milhar de quilómetros a Norte da capital do país (Adis Abeba) e a escassos quilómetros da fronteira com o Sudão, a GERD apresenta números colossais. No final dos trabalhos, a barragem terá perto de dois quilómetros de extensão, 175 metros de altura e um volume global de água estimado em 10 milhões de metros cúbicos.

O lago artificial formado pela barragem terá, então, 245 quilómetros de comprimento por 45 de largura, ocupando uma área superior a 1.560 quilómetros quadrados, devendo a profundidade das águas atingir os 110 metros. (expansao)

Por: Luís Miguel Oliveira

 

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA