Machado diz que Temer recebeu propina para campanha de Chalita

(Foto: Beto Barata/PR)

Ex-presidente da Transpetro, Sérgio Machado disse em deleção premiada que o presidente interino Michel Temer negociou com ele um repasse de R$ 1,5 milhão em propina que seria destinado ao caixa de campanha de Gabriel Chalita, então candidato à prefeitura de São Paulo em 2012. As informações são da Folha de S. Paulo.

De acordo com o jornal, o repasse aconteceu em setembro daquele ano e foi pago através de doação eleitoral da empreiteira Queiroz Galvão, que por sua vez é contratada da Transpetro.

Machado afirmou na delação que Temer pediu ajuda porque a campanha de Chalita estaria com dificuldades financeiras. “Michel Temer então disse que estava com problema no financiamento da candidatura do Chalita e perguntou se o depoente poderia ajudar; então o depoente disse que faria um repasse através de uma doação oficial”, diz o documento da delação, divulgado pelo veículo.

“[De acordo com Machado,] o contexto da conversa deixava claro que o que Michel Temer estava ajustando com o depoente era que este solicitasse recursos ilícitos das empresas que tinham contratos com a Transpetro na forma de doação oficial para a campanha de Chalita”, continua o relatório.

O ex-presidente da Transpetro também esclareceu que, em áudio divulgado em maio deste ano, ele quis dizer a José Sarney que, “quando disse ‘pro Michel eu dei’, referiu-se ao vice presidente Michel Temer; (…) que enviava, na eleição municipal de 2012, salvo engano, o candidato a prefeito de São Paulo Gabriel Chalita”. A informação foi confirmada também pelo Estadão.

Na época do vazamento da declaração, Temer negou ter pedido doação a Sérgio Machado – com quem diz nunca ter se encontrado para tratar de tais assuntos – e disse que não foi candidato nas eleições municipais de 2012, nem recebeu contribuição de nenhuma empresa. (YAHOO)

 

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA