Kero investe 1,3 milhões em hipermercados

(Foto: D.R.)

O Grupo Kero prevê investir quase 1.385 milhões de dólares na instalação no país de uma rede de hipermercados, centros comerciais e cinemas, criando perto de 7.000 postos de trabalho.

Em causa estão dois projectos, da Zahara Imobiliária e Zahara Comércio – grupo privado que detém as marcas Kero (hipermercado) e Xyami (centro comercial), das principais referências nesta área em Angola -, aprovados por despachos do Presidente da República, José Eduardo dos Santos, de 08 de junho.

O projecto, um dos maiores do género conhecidos em Angola, envolverá, segundo o primeiro contrato de investimento com a Unidade Técnica para o Investimento Privado (UTIP), ao qual a Lusa teve hoje acesso, a isenção do pagamento de Imposto de Consumo na importação de “quaisquer bens e mercadorias” durante quatro anos, a fase de implementação.

O primeiro destes investimentos, que além de 15 centros comerciais e 17 complexos de cinema contempla ainda a construção de uma galeria comercial, distribui-se pelas provín- cias de Luanda, Benguela, Huíla, Cabinda, Malanje, Huambo, Zaire, Uige e Kuando Kubango, devendo ser implementado num prazo de 48 meses.

A dimensão deste investimento – 935 milhões de dólares -, segundo o contrato com a UTIP, implicará ainda redução do pagamento, pelo grupo Zahara, de 75 por cento das taxas de impostos Industrial, sobre a Aplicação de Capitais e de aqui- sição de terrenos, durante 10 anos.

O grupo Zahara prevê a criação de 266 postos de trabalho directos para cidadãos nacionais com este projecto, acrescidos de quase 30 para expatriados, além de um Valor

Acrescentado Bruto (VAB) do projecto, até 2022, superior a 1.335 milhões de dólares.

Soma-se um segundo contrato de investimento, em moldes idênticos, no valor de 449,8 milhões de dólares para expandir a marca Kero com 15 hipermercados e um supermercado, em todo o país, com a venda a retalho de produtos alimentares e não-alimentares.

Só este segundo investimento, complementar ao primeiro, prevê a criação até 2021 de 6.401 postos de trabalho para nacionais e 58 para expatriados, bem como mais 1.292 postos de trabalho indirectos.

Representará um VAB superior a 2.089 milhões de dólares até 2022, estima o grupo Zahara, que beneficiará neste segundo projecto de investimento idênticos incentivos fiscais, nomeadamente isenção do pagamento de Imposto de Consumo. (novojornal)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA