Joana Lina apela militantes a trabalhar para manter a estabilidade política e social

secretária do Comité Central do MPLA para Administração e Finanças, Joana Lina (Foto: David Dias)

A secretária do Comité Central do MPLA para Administração e Finanças, Joana Lina, apelou terça-feira, aos militantes do partido na província do Uíge a fim de trabalhar para a manutenção da estabilidade política e social, conjugando esforços em situações concretas que visam o bem-estar de todos.

A dirigente fez esse pronunciamento quando presidia a cerimónia de encerramento da XII conferência provincial ordinária de balanço e renovação de mandado militantes do MPLA na região.

A também membro do secretariado do bureau político do MPLA exigiu dos militantes responsabilidade para o sucesso de todas as acções no trabalho partidário, primando sempre pela honestidade e prudência, bem como preservando a unidade nos locais de trabalho e manter uma estabilidade política e social em cada localidade.

“Aqui nesta conferência, podemos concluir que trabalho realizado durante os cinco anos é positivo, assim como todo o processo orgânico que levará os 130 delegados ao congresso ordinário do MPLA e que a representatividade prevista superiormente de 40 por cento para a JMPLA e 30 por cento da OMA foi cumprida escrupulosamente”, sublinhou.

Segundo a dirigente, é necessário “redobrar esforços e vigilância sem ter que responder às provocações dos que pretendem desviar e confundir os militantes e a população, em geral, para atingirem os seus objectivos e executar os compromissos assumidos com os seus patrões”.

“Uma atenção especial deve ser dada à emigração ilegal onde os militantes do MPLA devem evitar testemunhar factos que atentam à soberania nacional. Devemos nos basear na lei aprovada sobre as comissões de moradores”, defendeu Joana Lina.

Aos membros eleitos, encorajou-os a prosseguir com afinco as directivas do partido em todas localidades. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA