Huambo: Polícia Fiscal arrecada mais quatro milhões de Kwanzas

Policia Fiscal arrecada mais de quatro milhões kwanzas (Foto: Angop)

Quatro milhões, 84 mil e 989 Kwanzas foram arrecadados desde Junho de 2015 pela Unidade de Polícia Fiscal na província do Huambo, resultantes da aplicação de multas aduaneiras e de pagamento dos direitos de importação.

O facto foi tornado público, domingo, pelo comandante da Unidade local de Polícia Fiscal, superintendente-chefe Lucas Pereira Rosa, no acto comemorativo do 20º aniversário do órgão.

Informou que durante o período em análise foram registadas 11 infracções tributárias, consubstanciadas no contrabando qualificado e de importação, cujos processos-crime foram remetidos à Procuradoria Geral da República.

Apesar destes números, o oficial superior da Polícia Nacional assegurou que a situação operativa tributária da província do Huambo continua calma, tendo em conta o abrandamento do movimento mercantil, devido à crise económica e financeira do país.

Lucas Pereira Rosa disse que a região tem registado apenas a circulação de mercadorias comerciais e industriais das zonas fiscais da Santa Clara e Catuitui, nas províncias do Cunene e do Cuando Cubango, respectivamente, e de outras provenientes dos portos de Luanda e Lobito.

Explicou que a localização geoestratégica da província do Huambo facilita, em grande medida, aos contrabandistas introduzir mercadorias sem o pagamento da taxa, mas, a prontidão operativa do efectivo tem permitido a identificação de produtos suspeitos e, ao mesmo tempo, o combate de acções ilícitas, tal como a imigração ilegal, o narcotráfico e a fiscalização das viaturas com matrículas ITA, CD, volante à direita e de fundo verde.

Sobre a formação do efectivo, o responsável disse que concluíram recentemente o curso de vigilância, fiscalização, protecção e asseguramento das repartições fiscais na escola de formação de Fiscalização Externa de Luanda, com o objectivo de desenvolver, preservar e promover a cultura de conhecimento, habilidades e valores para o melhor exercício da actividade.

Lucas Pereira Rosa informou que outros 115 frequentam, neste momento, o curso de preparação e superação técnico-profissional, na unidade, enquanto 45 estão matriculados no ensino médio e 29 superior, para melhor responder aos actuais e futuros desafios do país. (ANGOP)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA