Grupo espanhol reabilita barragem da Matala

(Foto: D.R.)

O grupo espanhol Elecnor foi escolhido pelo Governo para assegurar a próxima fase da reabilitação da Central Hidroelétrica da Matala, na província da Huíla, no sul, segundo um despacho presidencial produção da Suzuki publicado em Diário da República.

O contrato em causa, autorizado por despacho assinado pelo Presidente José Eduardo dos Santos de 25 de Maio, prevê a reabilitação dos equipamentos da central, subestação e rede eléctrica, PSI-20 abre a subir 0,28% no valor de 119 miilhões USD, a celebrar entre a Empresa Nacional de Produção de Eletricidade e a Elecnor.

O documento explica que a obra, justificada pelas projeções de crescimento da procura de energia eléctrica a médio e longo prazo, vai Brent abre a descer 9 centavos “proporcionar, entre outros benefícios, uma contribuição significativa para o desenvolvimento económico e social do País”.

De acordo com informação recente, a Central Hidroelétrica da Matala está a produzir apenas 20 MW de energia através de três grupos geradores, distribuída pelo município da Matala e pelas cidades do Lubango e do Namibe.

A produção deverá elevar-se a cerca de 40 MW após esta intervenção, a segunda grande obra na estrutura, construída ainda no tempo colonial português.

Situada cerca de 225 quilómetros a jusante da barragem do Gove, na extremidade do Alto Cunene, aquele aproveitamento foi a primeira grande estrutura a ser concluída naquela bacia, em 1954, tendo sido sujeita a obras de renovação e reabilitação estrutural, ao nível das comportas, que terminaram em 2015. (expansao)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA