Governo angolano diz que quadro dos direitos humanos melhorou

(VOA)

A Comissão de Direitos Económicos, Sociais e Culturais das Nações Unidas examinou o relatório apresentado pelo Governo angolano sobre as medidas tomadas pelo país para colocar em prática aa Convenção Internacional.

Na apresentação, o ministro do Planeamento e Desenvolvimento Territorial de Angola, Job Graça, conferiu “força máxima” aos direitos fundamentais e disse que o seu Executivo permitiu o alargamento de direitos democráticos, sob a supervisão de um tribunal constituicional.

O ministro afirmou que a esperança de vida no país passou de 44 anos para 60 anos, avanço conquistado nos últimos 15 anos, e que cerca de 70 por cento da população é alfabetizada, enquanto a percentagem de analfabetos era de 75 por cento no momento da independência, em 1975.

O governante reconheceu, no tanto, haver desafios, ao mencionar que crianças ainda morrem por falta de cuidados, apesar de a melhoria do sistema de medicina preventiva ser uma das prioridades do governo.

Na sua intervenção, o ministro abordou ainda a questão do combate à corrupção. (VOA)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA