Goldman ajuda Angola a obter financiamento de mil milhões

(DR)

Angola está a negociar nos mercados internacionais um financiamento de mil milhões de dólares (886 milhões de euros). O Goldman Sachs está a montar esta operação para o Governo de José Eduardo dos Santos.

Angola está a negociar com entidades internacionais a obtenção de créditos num montante que deverá atingir os mil milhões de dólares (886 milhões de euros), avança o Wall Street Journal. Segundo o jornal norte-americano, um dos empréstimos destina-se à compra de alimentos e medicamentos.

Segundo o Wall Street Journal, o Goldman Sachs está a organizar um empréstimo sindicado que será em parte garantido pelo Banco Mundial, enquanto a Gemcorp Capital LPP, com sede em Londres, está a negociar um financiamento separado para que Angola possa importar medicamentos e alimentos.

O jornal adianta que o facto de Angola ter capacidade de obter financiamento no exterior é um sinal de que os investidores estão confiantes de que Angola pode ultrapassar com sucesso a crise em que se encontra, motivada pela queda do preço do petróleo.

O empréstimo sindicado que está a ser montado pelo Goldman Sachs assenta no compromisso assumido pelo Banco Mundial, há um ano, de apoiar as autoridades angolanas na diversificação da sua economia. Para tal, esta organização disponbilizou um empréstimo de 450 milhões de dólares e uma garantia de 200 milhões de dólares.

Partido deste pressuposto, o Goldman Sachs está a estruturar um empréstimo sindicado que envolverá a garantia de 200 milhões de dólares do Banco Mundial, para que Angola possa obter um empréstimo entre os 500 e os 600 milhões de dólares.

Já a linha da Gemcorp, destinada a satisfazer as necessidades do país em bens essenciais, pode atingir as centenas de milhões de dólares, adianta o Wall Street Journal. (Jornal de Negocios)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA