FAF suspende equipa de arbitragem por ter deixado treinador “ilegal” sentar-se no banco de suplentes

(Foto: D.R.)

O árbitro Mauro de Oliveira, os seus dois assistentes, bem como o quarto árbitro e ainda o comissário do jogo Recreativo da Caála – 1o de Maio, disputado na última jornada da primeira volta do GirabolaZAP, foram suspensos preventivamente pelo Conselho de Disciplina da Federação Angolana de Futebol FAF porque permitiram que o técnico Hélder Teixeira se sentasse no banco de suplentes.

Através de um comunicado, com data de 27 de Junho, o Conselho de Disciplina da FAF esclarece que Hélder Teixeira está sem licença da Confederação Africana de Futebol (CAF), e, como tal, não habilitado a orientar equipas do GirabolaZAP, nem do zonal de apuramento para a I Divisão.

Face à situação irregular do treinador, o Conselho entende que o comissário do jogo e a equipa de arbitragem não o deveriam ter deixado sentar- se no banco de suplentes no jogo Recreativo da Caála – 1o de Maio, disputado na cidade do Huambo e encerrado com um empate sem golos.

Além de Mauro de Oliveira, foram punidos os árbitros assistentes Pedro Futa e Domingos Cordeiro, o quarto juiz António Muachissengue, e o comissário ao jogo Pascoal Sipata.

O processo surgiu na sequência de uma queixa apresentada pelo Recreativo da Caála. (novojornal)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA