Ex-presidente do Conselho Europeu admite colapso do Reino Unido

(Sputnik/ Alex Maknoton)

O primeiro presidente do Conselho Europeu, Herman Van Rompuy, não excluiu um colapso do Reino Unido depois do referendo sobre o Brexit.

“Esta decisão pode acabar com Reino Unido. É triste, porque eu sou cidadão da União Europeia a partir dos 15 anos. Isto [a saída do Reino Unido da UE] não é o fim para a União Europeia, mas tenho o sentimento de que algo foi amputado”, afirmou Van Rompuy no canal Canvas.

Escócia e Irlanda do Norte, onde já existem fortes movimentos separatistas, deram claramente a entender que não pretendem tolerar a decisão sobre o Brexit.

A primeira-ministra da Escócia, Nicola Sturgeon, frisou, comentando os resultados do referendo, que a região votou a favor de permanecer na UE. Anteriormente, ela advertiu que no caso de Brexit, o Partido Nacional Escocês solicitará um segundo referendo sobre independência da região. No último referendo de 2014, 55% de escoceses votaram a favor da permanência da Escócia como parte do Reino Unido.

Por sua vez, o maior partido nacionalista da Irlanda do Norte, o Sinn Fein, anunciou sua intenção de realizar um referendo sobre a reunificação com a República da Irlanda.

Nesta quinta (23), o Reino Unido realizou um referendo sobre a saída da UE. De acordo com os resultados finais, 51,9 por cento dos eleitores, ou 17,4 milhões de pessoas, decidiram apoiar a saída da União, enquanto cerca de 16,1 milhões foram contra. (SPUTNIK)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA