Euro 2016: Roménia e Suíça dividem os pontos em Paris

(EURONEWS)

Roménia 1-1 Suíça

Stancu voltou a marcar de penalti e lidera lista de goleadores

Rússia 1-2 Eslováquia

Weiss e Hamšík brilharam nos eslovacos

Suíça mais forte mas não o suficiente para a reviravolta

Roménia e Suíça não foram além de um empate a uma bola no jogo que abriu a segunda jornada no grupo A. A equipa helvética dominou o encontro, criou mais oportunidades mas no final teve de se contentar com um ponto.

A equipa romena foi a primeira a marcar, contra a corrente de jogo. Bogdan Stancu, que já tinha feito o gosto ao pé frente à França na marcação de uma grande penalidade, repetiu a proeza. O atacante do Gençlerbirliği foi o primeiro futebolista a marcar por duas vezes no Euro 2016.

O golo acabou por não modar a toada de jogo. A Suíça continuou instalada no meio campo adversário mas Xherdan Shaqiri e Haris Seferović ainda procuram a melhor forma. Coube a Admir Mehmedi apontar o golo do empate.

A Suíça perdeu assim uma oportunidade de carimbar desde já o apuramento para os oitavos-de-final, já a Roménia viu premiada a sua boa organização defensiva e continua na luta pelo apuramento.
Eslováquia confirma boas indicações

A Eslováquia levou de vencida a Rússia por duas bolas a uma e festejou a primeira vitória de sempre no Campeonato da Europa enquanto país independente. Wladimir Weiss e Marek Hamšík foram os marcadores de serviço num jogo que voltou a colocar a nu as fragilidades da equipa russa.

Já a Eslováquia, confirmou as boas indicações que tinha deixado no primeiro encontro frente ao País de Gales. Weiss e Hamšík estiveram em plano de destaque no meio-campo e praticamente sozinhos derrubaram a muralha russa.

No primeiro golo, um passe fantástico do homem do Nápoles isolou Weiss, que tirou dois defesas do caminho e atirou a contar. No segundo, o criativo do Al-Gharafa deu a bola a Hamšík num pontapé de canto e este respondeu com um forte candidato a melhor golo do torneio russo.

No segundo tempo, a equipa russa respondeu mas Oleg Shatov foi o único jogador a mostrar talento para incomodar a defesa eslovaca. A equipa russa sente em demasia a falta de Denisov e Dzagoev no meio-campo e não tem alternativas à altura. Se considerarmos que são uma das equipas mais velhas na competição, então os sinais para o Campeonato do Mundo de 2018, que terá lugar na Rússia, são preocupantes.

Para a história fica ainda o tento de honra, apontado por Denis Glushakov.
O programa de quinta-feira

O Estádio Félix Bollaert , em Lens, será palco do escaldante Inglaterra – País de Gales e que tem o pontapé de saída marcado para as 14h (hora de Lisboa). Três horas depois jogam Ucrânia e Irlanda do Norte, em Lyon, duas equipas que procuram recuperar da derrota na jornada inaugural. O dia fica completo com o Alemanha-Polónia, às 20h no Stade de France. (EURONEWS)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA