EUA: Supremo reconhece direito ao aborto ao condenar leis restritivas do Texas

(EURONEWS)

O Supremo Tribunal norte-americano dá razão aos militantes a favor do direito ao aborto, ao condenar como ilegal uma das leis mais restritivas do país, no Estado do Texas.

A sentença, aprovada por cinco dos oito juízes do supremo, considera ilegal a lei que obriga as clínicas texanas a disporem de uma sala de operações hospitalar.

Os militantes do direito à IVG (Interrupção voluntária da gravidez) falam de uma das maiores vitórias em trinta anos de luta.

As leis restritivas do Texas, um dos estados mais conservadores do país, tinham levado dezenas de clínicas a encerrarem as suas portas nos últimos dois anos.
O Supremo recordou igualmente que a lei norte-americana obriga os hospitais locais a admitirem mulheres que pretendam realizar um aborto. (EURONEWS)

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA