Duas novas sondagens dão vantagem ao “Brexit”

Os inquéritos feitos por internet mostram resultados mais favoráveis ao 'Brexit' do que os inquéritos feitos por telefone (ANDY RAIN/EPA)

As novas sondagens mostram que os defensores da saída da UE vão ganhar por seis pontos de vantagem. Três sondagens já tinham indicado um avanço da intenção de apoiar o “Brexit”.

Os defensores da saída do Reino Unido da UE vão ganhar o referendo de 23 de junho sobre esta questão, com seis pontos de vantagem, 53% contra 47%, indicam duas sondagens publicadas pelo diário The Guardian.

As duas sondagens, telefónica e na internet, foram realizadas pela empresa ICM e apresentam um resultado idêntico.

Nos últimos dias, pelo menos três sondagens, realizadas antes destas, indicavam um avanço do campo favorável ao “Brexit”.

Os dois trabalhos, publicados na segunda-feira, rompem também com a tendência das sondagens elaboradas por telefone de serem mais favoráveis à permanência na UE, do que os questionários feitos ‘online’.

“Estes resultados são consistentes com a maioria dos dados conhecidos nas últimas duas semanas, que mostram um certo enfraquecimento do campo favorável à permanência”, disse ao The Guardian John Curtice, professor da universidade de Strathclyde.

“Já era evidente que esta corrida está muito mais renhida do que o primeiro-ministro [David Cameron] gostaria. Agora deve sentir-se incomodado perante a perspetiva de que o resultado [do referendo] possa estar realmente em dúvida”, acrescentou.

Estas sondagens que dão vantagem ao “Brexit” levaram Cameron e o ministro da Economia britânico, George Osborne, a endurecer as mensagens sobre os perigos económicos de um rompimento com Bruxelas.

No domingo, Cameron advertiu os reformados, uma das franjas da população mais favorável à saída da UE, de que os problemas financeiros que resultariam do “Brexit” poriam em risco as suas prestações sociais e a manutenção do poder de compra. (OBSERVADOR)

por Lusa

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA