Delegação da RENAMO incendiada no centro de Moçambique

(DW)

Responsáveis pelo incêndio que destruiu a sede do maior partido da oposição moçambicana em Manica ainda não são conhecidos. Polícia afirma que não recebeu denúncia da RENAMO.

A delegação provincial da RENAMO em Manica, no centro de Moçambique, foi destruída e incendiada por desconhecidos munidos de objectos contundentes. Os suspeitos estão a monte em Chimoio.

A DW África tentou, sem sucesso, contactar o delegado provincial da RENAMO em Manica, Sofrim Furai Matequenha, para tentar perceber qual a gravidade dos danos causados e quem são os suspeitos deste crime.

O presidente da Liga Juvenil da RENAMO em Manica, que não aceitou gravar o nome e que tem substituído o delegado na sua ausência, não forneceu quaisquer dados concretos sobre o incidente, encaminhando as questões para “esses da FRELIMO”.

Fogo consome interior da delegação

Abordados pela DW África, alguns munícipes proprietários de empresas nas proximidades da delegação não aceitaram gravar declarações, temendo represálias. Falando à DW África na condição de anonimato, afirmaram-se “surpresos por ver o edifício a arder”.

“Depois de as chamas terem devorado as paredes e vidros, vimos o corpo de salvação pública no local, a combater o fogo que já tinha consumido tudo quanto existia no interior da delegação”, descreveram. O edifício, ainda segundo os munícipes, terá sido incendiado na madrugada de segunda-feira , pelo que os moradores não viram os responsáveis.

PRM desconhece o caso

A porta-voz do Comando Provincial da Polícia da República de Moçambique (PRM) em Manica, Elsídia Filipe, disse à DW África que o caso não foi participado às autoridades, razão pela qual a polícia não pode avançar quaisquer dados sobre a ocorrência.

“A corporação não recebeu denúncia do partido RENAMO, daí que não houve espaço para a PRM ou o serviço de salvação pública intervirem em torno da ocorrência. A PRM não possui conhecimento do caso”, afirmou a porta-voz da polícia.

SEM COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA